Categoria: Clipes

De Rodrigo Stradiotto a Rosanne Machado em três músicas

Fotos: Divulgação – Reprodução/Facebook

Rodrigo Stradiotto é produtor, compositor e um dos ex-integrantes do Woyzeck, clássica banda dos anos 90 em Curitiba. Solo, Stradiotto tem um projeto chamado Paddy Flinn is Dead, no qual experimenta algumas combinações eletrônicas bastante interessantes. Respondendo por esse nome, ele acaba de lançar uma música nova: G’L Doses. Conforme o próprio músico avisou em sua página no Facebook, do nome ao formato, a canção é uma referência a uma das histórias em quadrinhos que mais o impactou: Moonshadow, de J.M. DeMatteis.

Ouça (e aproveite para conferir o teaser classudo divulgado no Facebook):

 

Desde o ano passado, Rodrigo tem tentado armar algumas parcerias para o Paddy Flynn is Dead. No comecinho de dezembro de 2016, ele soltou uma versão para a música Chino, originalmente lançada por Rosie Mankato em 2013. “Havia uma versão original da Rosie. Eu criei uma nova harmonia, uma outra estrutura rítmica, outras melodias paralelas, uma nova canção, enfim. Mas as linhas de voz já existiam. Isso ajudou bastante, já que eu e ela corremos um monte com outros trabalhos”, contou ele ao Defenestrando.

O resultado ficou interessante e bem diferente da gravação original. Confira Chino (Paddy Flynn is Dead Version):

 

Rosie Mankato é Rosanne Machado, conhecida pelo Rosie & Me – outra banda clássica de Curitiba, mas destes anos 10. Em março, a cantora, compositora e produtora lançou uma nova gravação: Don’t Be Jealous of My Boogie, uma cover de RuPaul. “Este é o meu tributo a todas as pessoas que foram tocadas pelo universo de RuPaul’s Drag Race”, escreveu ela, ao apresentar a cover – que chegou a ser compartilhada por RuPaul em pessoa. Para Rosie, RuPaul’s “é muito mais do que um reality de drag; é sobre autoconfiança, sobre não levar a vida tão a sério e sobre se manter se fiel a quem você é em todos os aspectos da vida.”

Confira o vídeo de Don’t Be Jealous of My Boogie:

Envie seu som, sua ideia de coisas legais ou sua sugestão de pauta para defenestrandoblog@gmail.com

Bface lança vídeo e o beat é classudo: ouça “O Infame”

Foto: Reprodução / YouTube

MC, produtor e beatmaker de Curitiba, o rapper Bface está com um som e um clipe novo: O Infame. No vídeo, dirigido por Jorge Henrique Stocker e Gustavo Zanetti, Bface está no rolê pela noite curitibana. Uma das locações é o clássico Cobras Snooker Bar, e rola até um chopp no Cachorro Quente, ali na rua XV. Os beats deliciosos e finíssimos são do Frates.

A letra está na descrição do vídeo no YouTube: “My man, eu tô no barco, você também / Goddamm, esse é o maior problema / ninguém sabe qual é o norte e tem cuzão que não rema”, diz um trecho.

O site RND avisa que o MC está em vias de lançar um novo EP. Em 2016, Bface participou de uma Sextape: um belíssimo menage-a-trois protagonizado também pelos MCs Castanha e Lyn’C. O compilado apareceu na lista dos 60 melhores lançamenos do ano no mesmo RND – um dos maiores e mais importantes portais do hip-hop nacional.

Confira O Infame:

Envie seu som ou sua sugestão de pauta para defenestrandoblog@gmail.com

DefNews #01: Katze, Mulamba, Audac, Darlene Lepetit, Lux Mundi

DefNews é o boletim de coisas que eu deveria colocar em posts separados, mas que eu me enrolei, perdi a hora certa de publicar e acabei juntando tudo em um post só (tudo isso, óbvio, referindo-se ao universo da música alternativa em Curitba). Vamos lá:

* * *

Katze é o projeto solo de Katherine Finn Zander, uma das integrantes da girl band Cora. Ela prepara o lançamento de seu EP de estreia: Moon Phases of a Relationship está previsto para chegar ao mundo ainda neste mês (tem mais informações sobre isso lá no site da Vista). Em meados de fevereiro, ela soltou o vídeo de Waxing Moon, o primeiro clipe do projeto. Ilustrando bem o que a canção tem de indie eletrônico suave, o vídeo foi produzido pelos Rasputines e protagonizado pela própria Katherine e seu dog, o Lobo – “Um cachorro como poucos: oferecido, derretido e que nunca passa despercebido. Logo, o melhor indivíduo para protagonizar esse clipe, que conta a história do começo de uma relação com um cara que lembra muito um dog fofo e vira-lata, desses bem sem-vergonha”, diz a descrição do vídeo no YouTube.

A Mulamba também prepara o lançamento de seu primeiro EP. O compilado deve sair no máximo até o fim do semestre, mas a faixa Provável Canção de Amor para a Estimada Natália foi lançada na última edição da revista digital QRtunes. Clique aqui para ter acesso à revista – mas você vai precisar de um leitor de QR code para conseguir ouvir a música. A Mulamba é uma das bandas mais impactantes a surgir no cenário curitibano nos últimos anos e, enquanto o resto do EP não é lançado, eu aproveito para avisar por aqui que, no último fim de semana, bati um papo sensacional com a violoncelista Fer Koppe, uma das integrantes do grupo – e o resultado dessa conversa será publicada em forma de entrevistão aqui no blog. Em breve, num Defenestrando perto de você.

Mulamba no QRtunes – Imagem: Reprodução

Darlene Lepetit já tem uma das músicas mais grudentas do ano: Passinho da Passiva é o primeiro single da cantora – e a canção é tão divertida quanto o clipe que a acompanha. O vídeo foi gravado com dançarinas e dançarinos fazendo os movimentos que lhes dão na telha em frente à câmera e em meio aos cenários mais variados da cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro. Eu já estou aqui te avisando que, se você der play no clipe abaixo, o refrão vai ficar grudado na sua cabeça por um ou dois dias:

O Audac andava sumido, mas, finalmente, houve um sinal de vida: no último domingo (12/03), a banda publicou uma foto no Facebook com seus integrantes no estúdio Gramofone, em Curitiba. “Agora é de verdade! Em abril, sai um single”, dizia a legenda. O grupo está com a formação bem diferente em relação à que participou da gravação do primeiro disco, homônimo, deliciosíssimo, lançado em 2014 e produzido por Gordon Raphael (The Strokes, Regina Spektor).

Foto: Reprodução / Facebook

Tem rolê legal em Curitiba neste sábado (18/03): Lux Mundi, um festival dearteano. Quem já foi ao DeArtes, sabe do universo paralelo que é o campus da UFPR localizado bem no meio do Batel – agora, imagina um festival durante uma tarde inteira lá. “No dia 18 de março, universitários, artistas, universitários artistas, artistas universitários e seres mágicos abrirão um buraco no espaço-tempo para fazer dessa festa uma verdadeira luz no mundo de Curitiba”, diz a descrição do evento. Haverá shows com as bandas Obake, Os Freakadélicos, Pompeu & Os Magnatas e Expresso Vermelho, além de discotecagem, oficinas, performances e graffiti. Ingressos antecipados já estão à venda por R$ 15 e o evento é restrito a maiores de 18 anos. Confirme presença e saiba mais no Facebook.

Imagem: Reprodução / Facebook

Entre em contato e mande o seu som ou sua ideia de post/sugestão de pauta no e-mail defenestrandoblog@gmail.com

Bernardo Bravo lança vídeo de “Distração Letal”

Foto: Walter Thoms/Divulgação

Foto: Walter Thoms/Divulgação

Na última semana, Bernardo Bravo lançou um clipe para a música Distração Letal. A canção é parte integrante do elogiado álbum Coyoh, um dos destaques da música em Curitiba em 2016. Veja o clipe no fim do post.

O vídeo foi concebido, dirigido e realizado por Diego Zanotti e mostra a dança hipnótica das fumacinhas de incenso. Um clássico que sempre rouba o olhar de quem tem déficit de atenção… como este blogueiro. O mais legal do vídeo é que a fumaça parece dançar suavemente ao som do riff orientalesco que conduz a canção.

Próximos compromissos de Bernardo Bravo:
* nesta quinta, 26/01: show Caetano na Cama (com Du Gomide e Denis Mariano) na festa Misturi-C, no Ornitorrinco. Saiba mais lá na página do evento;
* Psicodália, entre os dias 24 e 28/02 (o festival mais legal de que se tem notícia e sobre o qual falaremos mais por aqui nos próximos dias).

Confira o clipe de Distração Letal: