Marcado: Prêmio Defenestrando

Bandas, músicos, musicistas e artistas de Curitiba: mandem seus sons

Foto: Defenestrando

Foto: Defenestrando

É sério. No caso de você ter perdido o post (re)inicial do Defenestrando, é o seguinte: o objetivo principal da ressurreição deste blog (que havia morrido há dois anos) é ajudar a estimular a cultura de Curitiba. Mais especificamente, a produção de música alternativa na cidade. Mas não só. Pode ser qualquer outro som que seja legal, assim como qualquer outra manifestação artística que valha a pena compartilhar.

Então, fica aí o pedido/chamado: você vive em Curitiba e região e faz um som? Pois, MANDA PRA CÁ, que eu quero divulgar!

defenestrandoblog@gmail.com

Lançou um disco? Soltou uma música? Gravou um clipe? ME DÁ UM TOQUE! Aqui, isso é notícia, e o Defenestrando tem espaço pro seu trabalho. A ideia é priorizar lançamentos que saíram desde dezembro de 2016, mas se o trampo for bom mesmo sendo menos recente, não tem motivo pra eu não divulgar.

Lógico que vão haver lançamentos que não têm muito a ver com a proposta de recorte musical do Defenestrando e que provavelmente não irão se enquadrar nos meus critérios para que eu faça um post (digamos, é bem difícil que eu escreva sobre trash metal ou sertanejo por aqui). Mas não deixe de enviar seu material mesmo assim. Na pior das hipóteses, seu disco/single/clipe será incluído no Index Def da Música Curitibana 2017.

…Epa, será incluído no quê?

Index Def da Música Curitibana

Esse nome nada mais é do que um título pomposo para uma parada simples: uma tentativa de registro de todos os álbuns, EPs, singles e videoclipes lançados por bandas, músicos e musicistas de Curitiba e região em 2017.

Agora, eu também tenho meus compromissos e não consigo ficar correndo atrás de todos os lançamentos da cidade ao longo de todo o ano. Por isso, VOCÊ, que faz um som (ou que faz a assessoria de imprensa para quem faz um som) vai me ajudar nessa tarefa de divulgar o seu trabalho.

É só mandar e-mail para defenestrandoblog@gmail.com ou mandar mensagem lá na nossa página no Facebook. Com apenas um contato simples como esse, eu já consigo saber que o seu som existe e isso, por consequência, me dá a chance de eu divulgá-lo por aqui.

O Index Def vai ajudar os votantes convidados para o Prêmio Defenestrando na hora em que estes forem formular suas listas de melhores do ano. Se você não sabe, o Prêmio Defenestrando foi uma votação organizada por este blog para avaliar o que de melhor houve na música curitibana durante o ano anterior. Para 2017, o plano é retomar e expandir essa premiação – agora promovendo também algum tipo de cerimônia oficial.

Mas esquece um pouco isso de Index ou Prêmio. Vamos voltar ao seu som: qualquer coisa pode ser notícia por aqui. Talvez você nem imagine, mas o simples fato de você estar entrando em estúdio para gravar um EP com a sua banda já pode render um post legal. Você vai fazer uma turnê pelo interior do Mato Grosso? Avisa! Vai relançar um disco de dois ou três anos atrás agora em fita K7? Avisa! Vai lançar uma linha de PALITOS DE FÓSFORO temática do seu disco? AVISA!

defenestrandoblog@gmail.com

ruído/mm lança “Rasura” em fita K7

Fita K7 do álbum "Rasura", do ruído/mm

É isso aí mesmo. O belo álbum Rasura, lançado pelo ruído/mm em 2014, agora está disponível em versão fita K7. Se a vibe do vinil pegou, por que não apostar na retomada da fitinha que você rebobinava com a caneta bic? Custa 20 reais e está à venda na loja da banda.

Obviamente, a K7 de Rasura vem com a arte com as caprichadas colagens de Mário de Alencar e o encarte de Jaime Silveira. Não bastasse o disco ser uma viagem deliciosa, a capa é um espetáculo à parte que merece um pouco da sua atenção.

"Rasura", ruído/mm

Rasura foi o disco vencedor da categoria Melhor Lançamento do Prêmio Defenestrando 2014. Cromaqui foi eleita a Melhor Música. De fato, uma belíssima porrada sonora daquele ano em Curitiba.

(O Prêmio Defenestrando é uma votação organizada por este blog, na qual que convidados elegem os melhores da música curitibana no ano que passou. O prêmio aconteceu entre 2010 e 2012 e em 2014, e a ideia é retomá-lo neste ano. Ainda pretendo resgatar os arquivos desses prêmios anteriores e disponibilizá-los por aqui, mas isso ainda vai dar um trabalhinho.)

 

 

Falando em ruído/mm (lê-se “ruído por milímetro”), na semana passada, a banda postou no Facebook uma foto em estúdio com um emoji vermelho indicando o bom e velho botão de “rec”. Vem disco novo aí.

Estamos de volta!

logo-para-post

O ano de 2017 começou com vários tapas na cara para quem vive em Curitiba e entende a cultura como uma parte importante da sociedade. A Oficina de Música de Curitiba, um dos mais importantes eventos musicais da América Latina, foi suspensa sob o argumento financeiro: as contas da cidade estão apertadas. Mas os números dos orçamentos nos fazem coçar a cabeça e pensar se o motivo do dessa suspensão é realmente apenas o dinheiro.

Depois, veio a redução drástica de verbas para o pré-carnaval dos Garibaldis & Sacis e para a disputa e o desfile das escolas de samba de Curitiba – fazendo perder brilho, de um lado, uma importantíssima e já consagrada forma de expressão popular curitibana, e, de outro, a movimentação cultural com o maior crescimento espontâneo na cidade nos últimos dez anos.

Esses primeiros dias do ano parecem um vislumbre estarrecedor do que serão os quatro anos de mandato de um prefeito que venceu a eleição após afirmar que vomitou ao sentir cheio de pobre. Estenda o seu olhar para o Brasil e para o mundo e você tem um cenário em que, de repente, a ignorância parece fazer mais sentido do que a reflexão, a raiva fala muito mais alto do que a compaixão, o ódio é a língua corrente e pouca gente parece disposta a conversar. Um homem que espalha ignorância está no comando do país mais poderoso do mundo e o mesmo pode acontecer no Brasil em 2018.

O Defenestrando acredita que a cultura é elemento transformador e essencial para a (re)humanização. A cultura sensibiliza e gera empatia. E é por esse cenário cada vez mais desolador que este blog se vê obrigado a retomar as atividades.

O Defenestrando acredita que, quando alguém dá voz e espaço para qualquer forma de expressão cultural, estimula-se a criação, a recriação, o pensamento e a reciclagem de ideias, ajudando a promover um ambiente mais acolhedor e positivo. O Defenestrando é a favor das causas inclusivas e de igualdade de direitos, incluindo (mas não se limitando a) o movimento LGBTS, o movimento feminista, o movimento negro e o acolhimento de refugiados, e fará o possível para levantar essas bandeiras nas publicações durante os próximos meses.

O Defenestrando acredita que divulgar um disco, uma música, um clipe ou um evento é um passo de formiguinha – mas um passo que pode estimular outras pessoas a também se movimentar. Cada pequeno movimento para frente é essencial no processo todo, já que a caminhada é feita de inúmeros passos de formiguinha. Na raça, com pouco ou nenhum apoio, as saídas do Garibaldis & Sacis e o desfile das escolas de samba irão acontecer de uma forma ou de outra, e é nesse espírito da permanente necessidade de continuar fazendo as coisas mesmo que pelo underground, pelo não-oficial, que este blog retoma as atividades.

O foco principal do Defenestrando é a música autoral alternativa produzida em Curitiba e região. Por isso, planeja-se a volta e a expansão do Prêmio Defenestrando como forma de estímulo e promoção da produção cultural local.

Você faz um som e lançou ou vai lançar uma música, um clipe, um disco ou qualquer coisa? Está botando um projeto cultural em prática? Possui um espaço cultural e está dando voz para a galera da cidade? Por favor, avise! Quero muito saber. Envie material ou notícias ou novidades para defenestrandoblog@gmail.com ou mande um link lá no Facebook.

Certamente, haverá espaço também para outras belezinhas da música brasileira e internacional, bem como eventos e outras formas de expressão cultural (como teatro, cinema, artes etc) que aconteçam em Curitiba.

Criado em fevereiro de 2005 como um blog pessoal, o Defenestrando foi se transformando em um site especializado em música e cultura curitibana até encerrar as atividades em 2015. Neste início de 2017, dadas as circunstâncias, o blog volta à ativa. Ainda não sei bem como será esse recomeço (há muito o que fazer aqui neste espaço, sendo o resgate de textos antigos um pequeno desafio particular), mas estou torcendo para ter a sua companhia em um processo que me traz tanto frio na barriga, incertezas e empolgação quanto o que senti doze anos atrás. Vem junto!

Felipe Gollnick