Marcado: The Souljazz Orchestra

Subida aos céus por meio da percussão [Coluna Def-RelevO #01]

A partir de março, o Defenestrando mantém uma coluna mensal sobre música ou o que mais der na telha no Jornal RelevO. Para quem não sabe, o RelevO é um jornal literário produzido em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, e distribuído gratuitamente em várias cidades do país (confira aqui o entrevistão que fiz com Daniel Zanella, o editor do jornal). Abaixo, segue o texto da primeira coluna. Em abril, tem mais.

The Souljazz Orchestra: Foto: Alexandre Mattar / Divulgação

AS PAREDES ESTÃO TREMENDO. O TETO ESTÁ BALANÇANDO! O CHÃO ESTÁ RACHANDO! SÃO OS DEUSES QUE ESTÃO VINDO AÍ! OU É O DIABO? Você está condenado! Algum espírito tomou posse do seu corpo por completo e tudo o que você pode fazer é dançar com movimentos que você nunca imaginou que seu corpo seria capaz de realizar! Fosse na Idade Média ou numa igreja neopentecostal, você estaria condenado à FOGUEIRA e AO INFERNO, seria excomungado, mas, felizmente, você está na vida real e ouvindo o som da Souljazz Orchestra.

Mais especificamente, a música Ya Basta, do álbum Solidarity, lançado em 2012. A Souljazz Orchestra é uma banda de Ottawa, no Canadá. Mas não, também, porque ela é claramente uma banda do mundo (pense em Manu Chao ou Gogol Bordello: eles começaram em algum lugar, mas são do mundo todo).

Em Ya Basta, as guitarras estão explodindo, o baixo está te hipnotizando e a percussão está abrindo um caminho para os céus. Um dos vários vocalistas da banda grita: “Imperialismo?” Um coro responde: “Ya Basta!”. E, assim, nós seguimos:

“Colonialismo? Ya basta!
Fascismo? Ya basta!
Despotismo? Ya basta!
Corrupción? Ya basta!”

Você nem sabe. Você já é parte do coro e está dançando de um modo que nunca dançou. A Souljazz Orchestra entrou pelo seu rádio, tomou e você nem viu. Nesse ponto, a música já está no talo, a percussão explosiva já tomou conta de tudo, de cada espacinho do local em que você está, de cada molécula do ar que você respira, não há mais para onde ir ou para onde crescer.

EPA. NÃO. ESPERE AÍ. DÁ PRA CRESCER, SIM.

Continuar lendo